Uma nova marca deve carregar conceitos intrínsecos, revelando seu propósito e valores essenciais, oriundos da visão do administrador.   Fundo São muitos os fatores subjetivos que envolvem a administração empresarial. Por este ângulo, podemos aventar que os principais diferenciais de um modelo de gestão estão mais ocultos do que explícitos. Mesmo em organizações altamente profissionalizadas, clareza e alinhamento a respeito do “desenho do pensamento do negócio”, são de profundidade tal que fica difícil a sua correta tradução. Muitos gestores necessitam de ajuda nesse quesito, sob pena de construir imagem ( e autoimagem) dissonante da realidade. As representações simbólicas concernentes ao negócio, devem traduzir com maiorRead More →

Desenhar marca começa no “desenho” correto do seu propósito empresarial. Uma declaração consistente deve estabelecer, de algum modo, uma diferenciação de toda à concorrência. É daí que se reconhece o papel da percepção. Percepção é inteligência aplicada a um determinado contexto. Gerir pela percepção é o novo modelo que deve ser defendido. #branding #marca #cultura #identidade #identity #filosofia #essencia #designstudio_ #advertising #southamerica #content #primevo #talent #equity #valor #icon #lovemarks #percepcaoRead More →

A cultura da organização era quase que tangível. Ou até era em muitos aspectos. Parecia que suas virtudes brotavam “pelas paredes”. E como nada dura para sempre, aquele cenário motivador e sua filosofia foram abalados. Ideias “novas”, promessas “revolucionárias”, uma nova “gestão” incorporava-se. O que foi perdido? A essência. Os conceitos substituídos. Os paradigmas evolucionados. Marca é, por assim dizer, a transcendência dela mesma, ou seja: o nome, o símbolo e as cores são elementos físicos e tangíveis e que são correspondentes ao seu significado. É como se, de modo análogo, estes elementos “visíveis” fossem a ponta do iceberg. Todos os demais aspectos ocultos sãoRead More →

Identidades consolidadas podem (e devem) alterar seu design, quando mudanças completas são realizadas nas diretrizes de share. O serviço de armazenamento de dados mais conhecido no mundo quer maior interação entre os usuários, ampliando seu escopo para uma rede de trocas e fonte de pesquisa.Desta forma, o conhecido box com abas abertas evolui para um conjunto de losangos simétricos em uma nova paleta de cores. A troca da tipográfica também foi realizada, tornando o conjunto visual mais adaptável e maleável. Mudanças no escopo de uma organização devem ser bem adaptadas, também no design de identidade. Desta forma pode-se reposicionar (branding) o negócio mais rapidamente, comRead More →

Coco Chanel deixou legado vivo e espontâneo em sua marca. Imagino como serão os brainstormings nessa empresa. Ideias, rascunho, coragem, determinação, free mind, ação, tesão… É claro que deve haver reflexão extrema sobre tudo o que é produzido, seja na fábrica ou no marketing – evidente – uma marca assim não brinca. O que vale aqui, nesta reflexão são alguns pontos que gostaria de destacar: – Clareza de propósito. – Manutenção da identidade. – Sofisticação, simplicidade, originalidade. – Coragem, Coragem, Coragem. Muito distante de nossa realidade. Mas é importante olharmos para isso. https://www.linkedin.com/in/guto-bellini-branding/  Read More →

Toda marca é única, mas para ela ser forte e duradoura, é necessário que todos os envolvidos com ela falem a mesma língua. Desde o novo estagiário até o CEO, passando por fornecedores e terceirizados, precisam entender e conhecer de fato a marca, sua história, sua missão e valores. Não importa o tamanho da empresa, se você quer que a história e paixões do seu negócio sejam transmitidos corretamente, terá que ensinar, enfatizar e enfatizar às pessoas. E como isso é possível? Por meio de um brand book. Diferente de um manual de identidade, onde encontramos todas as especificações técnicas de uma marca e suaRead More →

Em sua terceira edição, agora alinhado ao novo website, sai da gráfica atualizado catálogo de produtos da Airway. A empresa, focada em proporcionar bem estar humano e animal, em ambientes de grande porte, possui atuação em toda a América Latina. Os materiais desenvolvidos pela agência foram feitos para conversar com públicos altamente dirigidos, em setores bem específicos, como o agronegócio e a indústria. Clareza de briefing e foco comercial: assim da gosto trabalhar. A liberdade criativa é imprescindível. Mas torna-se real quando exercida no ambiente adequado e com ferramentas corretas. Ótimos voos Airway! Ficha técnica Direção de criação: Guto Bellini Direção de artes: Anderson Fochesato TratamentoRead More →

Especialista em acessórios automotivos, a Track Acessórios de Caxias do Sul, apresenta os seus últimos lançamentos durante o evento que ocorre em São Paulo. Contratada para a execução do Catálogo Geral da marca, a agência gaúcha StudioDesign desenvolveu a peça promocional. Através do conceito “Liberdade é o seu caminho”, o catálogo conta com 84 páginas para apresentar a sua linha de acessórios.     Ficha técnica Direção de criação: Guto Bellini Aprovação cliente: Dalton Martins – Track Acessórios Direção de artes: Anderson Fochesato Tratamento de imagem e finalização: Anderson Fochesato Meios digitais: Pedro Bellini Fotografia: Ramon Munhoz Impressão Gráfica: Editora São Miguel  Read More →

Posicionamento pode ser definido como a promessa realizada pela marca. Uma promessa que considera fatores tangíveis e intangíveis. Os tangíveis são mais fáceis de traduzir por expressar os aspectos concretos relativos ao negócio. Mais fáceis, mas ,nem por isso, completos. Para sintetizar uma promessa que represente a camada de valores da empresa, é necessário pressupor como os “clientes” fazem essa leitura. Subjetiva e ampla, a visão deve observar toda a cadeia de valores. Os quais são prerrogativas individuais na tomada de decisão. Posto isso, pode-se concluir que um posicionamento deve considerar todos os aspectos envolvendo o negócio. E, além disso, oferecer, no discurso da marca,Read More →