Não é uma regra, mas quando ocorrem mudanças no desenho do negócio, quando há alteração cultural brusca ou intencional e reposicionamento mercadológico, devemos considerar o redesign da identidade e marca.
Interferir na aparência é dar um recado claro sobre os acontecimentos e intenções relativas às expectativas. Por outro lado, não comunicar mudanças poderá desgastar o processo, causando danos no sistema como um todo.

Em mercados considerados agressivos, ficar parado é ser alvo fácil. Os tempos atuais indicam mudança, transformação, renovação, revolução, redesign.

*Paul Watzlawick (1921 – 2007) foi um dos mais proeminentes teóricos da comunicação.

Category
Tags

Comments are closed

×