Você consegue dissociar a capa do The Dark Side of the Moon da banda britânica Pink Floyd? Ou, ainda, ouvir “Pigs On The Wing” e não preencher sua memória visual com a imagem de um porco inflável de nove metros de comprimento, pendurado entre duas das quatro torres da Hidrelétrica Battersea, situada em Londres? E Ummagumma? Seria possível ouvir alguma de suas faixas e não “viajar” na imagem do espelho pendurado na parede, mostrando a mesma cena, com os quatro  da banda, em efeito Droste, em posições diferentes? Para quem conhece a discografia da banda parece ser impossível este exercício.

A história do Pink Floyd se funde com o portfólio de Storm Thorgerson, falecido em 2013. A carreira de Thorgerson teve início em um modesto estúdio de artes gráficas chamado Hipgnosis. Mais tarde, fundou a StormStudios, formada por um grupo de profissionais autônomos e brilhantes.

Para ver o portfolio do artista, acesse Storm Thorgerson.

A importância da criação visual é tão visceral para a música quanto é para produtos, filmes, embalagens tanto quanto para as marcas. A tradução de conceitos em metáforas visuais possui o poder de comunicar, de modo sensorial (unir a um sentimento) uma mensagem antes meramente racional. Daí a importância desse recurso estético para quem já entendeu suas possibilidades e impacto na vida de um negócio ou produto.

As ideias e composições visuais de Storm se valem de elementos surreais, principalmente na fotografia. Entre seus clientes da indústria musical estão: Dream Theater, Black Sabbath, Led Zeppelin, Pink Floyd, Genesis, The Cranberries, Yes, The Police, dentre outros.

Pigs On The Wing

Um porco inflável de nove metros de comprimento preenchido com gás hélio, apelidado de Algie, foi encomendado pela empresa alemã Ballon Fabrik, a mesma responsável pela construção dos primeiros Zeppelins.

 

Um atirador de elite foi contratado para o caso de o balão desprender-se durante a sessão de fotos.

 

Ummagumma

O primeiro álbum do Pink Floyd com a etiqueta da Harvest. A capa do álbum mostra os membros do grupo com o efeito Droste, com uma imagem pendurada na parede mostrando a mesma cena, porém com os quatro membros da banda em posições diferentes.

 

Wish You Were Here

Ocultar sentimentos: essa era a ideia que deveria ser representada graficamente. Dois homens de negócio foram retratados apertando as mãos, com um deles pegando fogo. Dois dublês foram usados, um vestido em uma roupa anti-chamas, coberta por um terno. Sua cabeça foi protegida por um capuz, escondido sob uma peruca. A foto foi tirada nos estúdios da Warner Bros. em Los Angeles. O vento estava soprando na direção errada, e as chamas foram forçadas na direção da face de um dos atores, queimando seu bigode. Os dois dublês trocaram de posições, e a imagem foi, mais tarde, revertida.

Parte do complexo de estúdios da Warner Bros., onde a capa do álbum foi fotograda.

 

 

The Dark Site of de Moon

“Criação” da natureza

Em uma entrevista à BBC, em 2009, Thorgerson falou ,com modéstia, sobre sua criação mais famosa. “É uma ideia boa, mas simples. A refração da luz por um prisma é algo comum na natureza, como em um arco-íris. Eu gostaria de reivindicar a ideia como sendo minha, mas infelizmente ela não é minha!”.

A ideia, conta Thorgerson, surgiu a partir de um desafio lançado pelo tecladista do Pink Floyd, Richard Wright.

“Ele disse, de forma provocadora: ‘Não vamos pegar suas fotos, não. Nós já usamos suas fotos antes. Não dá para termos uma mudança? Um gráfico bacana – alguma coisa chique, estilosa, elegante.’”  *fonte G1.

 

 

Division Bell

As duas enormes cabeças metálicas com uma medida de, aproximadamente, um ônibus também é fruto da criação de Thorgerson. As esculturas foram colocadas juntas e fotografadas de perfil para criar a ilusão de que não só estavam uma em frente da outra, mas que também apresentasse ao espectador um terceiro rosto. As esculturas foram desenhadas por Keith Breeden e construídas por John Robertson.

https://www.linkedin.com/in/guto-bellini-branding

Category
Tags

Comments are closed

×